10/11/2013

[#Resenha 16] O Retrato de Dorian Gray, desde o livro até o cinema

Titulo: O Retrato de Dorian Gray
Autor: Oscar Wilde
Editora: Variadas
Gênero:
Avaliação Pessoal: ♥♥

Sinopse: Dorian Gray é um belo e ingênuo rapaz retratado pelo artista Basil Hallward em uma pintura. Mais do que um mero modelo, Dorian Gray torna-se inspiração a Basil em diversas outras obras. Devido ao fato de todo seu íntimo estar exposto em sua obra prima, Basil não divulga a pintura e decide presentear Dorian Gray com o quadro. Com a convivência junto a Lorde Henry Wotton, um cínico e hedonista aristocrata muito amigo de Basil, Dorian Gray é seduzido ao mundo da beleza e dos prazeres imediatos e irresponsáveis, espírito que foi intensificado após, finalmente, conferir seu retrato pronto e apaixonar-se por si mesmo. A partir de então, o aprendiz Dorian Gray supera seu mestre e cada vez mais se entrega à superficialidade e ao egoísmo. O belo rapaz, ao contrário da natureza humana, misteriosamente preserva seus sinais físicos de juventude enquanto os demais envelhecem e sofrem com as marcas da idade. 

Com uma leitura simples e agradável O Retrato de Dorian Gray nos mostra como pode funcionar a corrupção da alma humana. Dorian, um belo e inocente rapaz, que ao ver seu próprio retrato feito por Basil, um jovem pintor que passa a ficar apaixonado por Dorian e passa a retratar essa paixão nas pinturas que faz, sente-se perturbado com o fato de que um dia ira envelhecer e se tornara feio enquanto o retrato será eternamente jovem e bonito. Com raiva, Dorian proferi sua própria ruína, pedindo para que o retrato envelheça enquanto ele continua sempre jovem. Só não sabia Dorian que isso realmente aconteceria, e então, seu fim se tornara o mais doloroso possível.
Esse livro foi recomendado para mim a uns 3 anos atrás pela bibliotecária da escola primaria em que estudava. Lembro que foi um dos livros que mais me encantou na mundo. Além de ser leve, tem um desenrolar fantástico e surpreendente. A historia também nos mostra muito da sociedade burguesa do séc. XIX e dos prazeres inorentes buscados para se livrar do tédio. Assim como também temos retratado, mesmo que muito indiretamente, o amor entre dois homens - Basil e sua eloquência por Dorian.
Uma das coisas que sempre senti muita raiva em relação a esse livro é o fato de Dorian ser muito influenciado, acabar se tornando alguém detestável pelo simples fato de ser influenciado por alguém sem escrupulosos.

[Continue lendo e veja sobre meus comentários a respeito de algumas adaptações do filme para o cinema]


Hoje já existem algumas adaptações da obra para o cinema. A mais recente foi lançada em 2009 (capa do filme abaixo) e foi dirigida por Oliver Parker, e na minha mais sincera opinião, não vale muito a pena. Quando vi esse filme me senti raivosa: transformaram uma obra tão bonita em um filme quase que inteiramente pornográfico. Achei um cumulo. Porém, há ainda aqueles que iram adorar e tal. Tudo bem, cada um cada um. 
Na adaptação de Oliver Parker há uma inegavel e terrivel atração por Dorian e Wotton, que nunca se consuma de forma direta (o que não ocorre no livro). No filme existe apenas na troca de olhares, nas indiretas do lorde, quase nunca compreendidas pelo outro, que se apaixona por uma atriz pobre e vive sua primeira grande decepção amorosa. Depois disso, o protagonista leva uma vida desregrada, com uma mulher diferente a cada noite - quando não várias.


Tempo: 1h52
Dirigido por: Oliver Parker
Gênero: Drama, Fantasia
Nacionalidade: EUA
Ano de lançamento: 2009
Avaliação Pessoal:
Link para ver o filme online: [www]

                                       










Há também uma adaptação mais antiga do filme que, segundo me disse a professora que recomendou o livro para mim, é uma fiel a historia do filme. Porém, não achei que fosse realmente tão fiel assim, começando pelo fato de que Basil no filme abaixo seria uma mulher ;/

Tempo: 90m
Dirigido por: David Rosenbaum
Gênero: Terror
Nacionalidade: EUA
Ano de lançamento: 2004
Avaliação Pessoal: 






Há também uma versão de 1945 que é muito muito fiel ao livro. Para quem gosta de filme preto e branco, então essa é a versão perfeita.

Tempo: 1h50m
Dirigido por: Albert Lewin
Gênero: Terror, Drama
Ano de lançamento: 1945
Nacionalidade: EUA
Avaliação pessoal:
Link para ver o filme online e dublado: [www]


Trailers
Dorian Gray de 2009 















Dorian Gray de 2004

















Dorian Gray de 1945
















Eai pessoal, gostaram do post? Comente!

Um comentário:

  1. Retrato de Dorian Gray é meu livro preferido, sempre carrego uma edição pocket na bolsa pra ler um trechinho quando dá tempo. Filme, só vi o de 2009, não gostei muito também, apesar da ótima atuação do Firth como lord Henry.

    ResponderExcluir

Criticas e sugestões são sempre bem-vindas ;)
Se gostou de algo, comente, e compartilhe. ;))

 
Tecnologia Blogger e templante desenvolvido por Juliana Sousa. Proibida cópia ou reprodução. Confira os créditos.